6 erros que as igrejas cometem nas redes sociais

por | 13/02/2013 | Diário de Bordo | 0 Comentários

Veja quais são alguns dos erros mais comuns que as igrejas cometem nas redes sociais e como evitá-los.

f7b9be29873ad525695063e6e748eae3_L

Veja quais são alguns dos erros mais comuns que as igrejas cometem nas redes sociais e como evitá-los.

Uma das maiores revoluções na comunicação foi o advento das redes sociais.
Agora é possível manter uma lista contatos detalhada, mandar mensagens, compartilhar fotos, planejar pequenos eventos e convidar pessoas com muita facilidade.

Todos estes recursos podem trazer beneficios óbvios para tornar a comunicação da igreja mais relevante.
Mesmo assim não é incomum vê-los sendo mal usados. Até o ponto de alguns desistirem completamente desta tecnologia.

Aqui vão seis erros bem comuns que eu vejo igrejas cometendo nas redes sociais:

 

1. Apostar no cavalo errado
Algumas redes sociais já estão mortas.
Alguém aí ainda sabe o que significa del.icio.us? Esse eu já usei muito no passado.
E Google Buzz? Plurk?
Quer ter perfil no MySpace? A não ser que você seja uma banda isso não é uma boa idéia.
Existem redes socias de nicho, se a sua igreja ou ministério foca nesse nicho vá fundo. Do contrário é melhor concentrar seus esforços no Facebook e Youtube.

 

2. Troque o perfil de sua igreja por uma Fan page
Fan Pages no Facebook são feitas justamente para o tipo de relacionamento que você quer ter com seus usuários.
O Facebook provê ferramentas específicas para fan pages que não existem para perfis. Por exemplo, botões de curtir, murais embedáveis e outros recursos que você pode adicionar no seu site.
Até mesmo se você é uma figura pública eu recomendo divulgar uma fan page e deixar seu perfil apenas para o uso pessoal.

 

3. Perfis mortos
Quem nunca criou um perfil numa rede social nova e bonitinha só pra ver como era que atire a primeira pedra. O problema é que depois de algum tempo você percebe que não consegue manter diversas redes sociais atualizadas. Talvez seja uma boa hora de desativar as contas que não são necessárias e só tomam tempo, ou estão só juntando poeira.

 

4. Links de rodapé
Provavelmente seu site tem links de rodapé para redes sociais. Revise-os e veja se algum daqueles links está errado. Ou está apontando para uma conta que não está mais em uso. Ou se, simplesmente, não tem link nenhum.

 

5. Cuidado com o que você compartilha
Recentemente tem surgido diversas fan pages fingindo ser de igrejas compostas por pessoas extremamente ignorantes. Na verdade são fan pages criados por pessoas mal-intencionadas que apenas querem escarnecer e estigmatizar os cristãos como ignorantes. Alguns exemplos:
facebook.com/IgrejaApocaliptica
facebook.com/osateuspira
Já vi algumas vezes pessoas bem-intencionandas repassando estes posts como se fossem legítimos.
Fique atento, isso pode macular profundamente a imagem da sua igreja.

 

6. Simplifique os registros no seu site
Que tal habilitar a integração com o Facebook para que os usuários não tenham que fazer cadastro no seu site.

 

7. Mas não eram seis?
Essa dica é bônus: não seja xarope.
Não vou incluí-la com as outras porque esta é mais subjetiva.
Alguns comportamentos são muito irritantes, como por exemplo, postar seu conteúdo no mural dos outros.
A lição aqui é bom senso.

Esqueci alguma coisa? Poste nos comentários abaixo.
Enquanto isso aproveite para fazer uma revisão na sua rede social, ou melhor ainda, peça para outra pessoa caso você não utilize diariamente e não se sinta seguro.
Algumas vezes alguns erros passam desapercebidos aos nosso olhos mas são óbvios aos de fora.

Ótima semana a todos.